Cientistas descobrem partícula mais rápida que a luz

Pesquisadores informaram que um estudo registrou partículas subatômicas viajando mais rápido que a velocidade da luz – um resultado assustador que deve ser minuciosamente investigado, porque, se confirmado, derrubaria as teorias da física hoje aceitas.

O Centro Europeu de Investigação Nuclear (Cern) divulgou comunicado em seu website (http://public.web.cern.ch), dizendo que, em experiências realizadas ao longo dos 3 anos de funcionamento do Grande Colisor de Hádrons (LHC), cientistas mediram partículas conhecidas como neutrinos se movendo a uma velocidade de 60 nanosegundos - 20 partes por milhão - acima da velocidade da luz, que era tida até hoje como limite de velocidade na natureza - desde que Albert Einstein formulou a sua Teoria da Relatividade, e aceita até hoje como verdade absoluta pela comunidade científica.

Na experiência, conhecida como OPERA, um feixe de neutrinos foi enviado do Cern, perto de Genebra, para o laboratório de Gran Sasso, na Itália, que fica a 724 quilômetros de distância. O neutrino é uma particula subatômica que quase nunca interage com outras partículas. O resultado foi baseado na observação de mais de 15.000 testes com neutrinos feitos no laboratório de Gran Sasso, segundo o Cern.

"Isso é uma grande surpresa", declarou o porta-voz da pesquisa, Antonio Ereditato, no comunicado do site do Cern. "Depois de muitos meses de estudos e verificações, nós não encontramos nenhum efeito mecânico dos instrumentos usados que pudesse explicar o resultado." No entanto, ele acrescentou: "o impacto disso na ciência é muito grande para chegarmos a conclusões precipitadas ou atacar as interpretações da física. Temos grande confiança em nossos resultados, mas precisamos que outros colegas façam seus testes e confirmem essa descoberta", concluiu.

Os pesquisares divulgaram os experimentos no website como um meio de convidar para um amplo debate para confirmar ou contestar as inesperadas descobertas.

O Cern planeja apresentar os resultados da experiência durante uma conferência em Genebra que acontece nesta sexta-feira (23/09).


Fontes:
http://public.web.cern.ch

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/09/cientistas-afirmam-ter-encontrado-particulas-que-batem-velocidade-da-luz.html

http://online.wsj.com/article/SB10001424053111903791504576588591230556666.html

http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/fisicos-europeus-descobrem-particulas-mais-rapidas-que-a-luz/n1597223663198.html

http://m.estadao.com.br/noticias/vidae,cientistas-dizem-ter-encontrado-particula-que-se-move-mais-rapido-que-a-luz,776089.htm